Morris Albert tem nome estrangeiro, mas nasceu no Brasil e tem a marca de ser o cantor e compositor brasileiro com recordes de vendas de discos de vinil pelo mundo. Seus trabalhos musicais foram lançados em mais de 50 países! Fincou a balada romântica “Feelings” no hot 100 da revista americana “Billboard”, há 45 anos.

Maurício Alberto Kaisermann nasceu em São Paulo, no dia 7 de setembro de 1951. No final dos anos 1960 ouvia Beatles e Johnny Rivers, enquanto cantava seu repertório em inglês em boates na noite carioca.

Em 1973, na maior fossa, em uma única madrugada, compôs “Feelings”. A música fora criada inspirada em uma paixão impossível. À época, ele tinha 19 anos, e ela 30. Querendo fazer uma homenagem à mulher, com o coração cheio de sentimentos, escreveu e musicou seu maior sucesso. Assim, nascia um mito chamado Morris Albert – a tradução quase literal para o inglês do seu nome de batismo. A canção virou tema da novela Corrida do Ouro (1974), da Rede Globo, rodou a América Latina, transbordou pela Europa e, oito meses depois, desembocou nos Estados Unidos, transformando Morris em ídolo pop, o brasileiro que vendeu mais de 160 milhões de cópias no exterior.

Morris Albert – disco Feelings

 

Mas nem tudo foi um mar de rosas na vida do artista. Um compositor francês, desconhecido para a maioria dos brasileiros, ouviu à época da explosão de “Feelings” os arranjos da canção e disse: essa música é minha!  Albert nega ter feito uma “cópia”. O fato é que a acusação rendeu. Em 1987 o músico brasileiro foi condenado por plágio em um tribunal de Nova York, nos Estados Unidos. Ele havia sido processado por Loulou Gasté, autor de “Pour Toi”, cantada por Line Renaud, a então esposa dele. Gasté, se tornou oficialmente coautor de “Feelings”, e também ganhou US$ 500 mil em um acordo judicial.

Como compositor, Morris teve a alegria de ouvir grandes astros do mundo do disco regravando seus sucessos, nomes como Frank Sinatra, Dionne Warwick, Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, The O´Jays, Paul Anka, Julio Iglesias, George Benson, Johnny Mathis, Isaac Hayes, José Feliciano, Sammy Davis Jr, Tom Jones, Trini Lopez, The Lettermen, Diana Shore, Shirley Bassey, Engelbert Humperdink, Andy Williams, Ray Connif, Percy Fayth, Leonard Bernstein, Filarmônica de Londres, Sinfônica de New York, Shine, Count Basie, Mantovani, Caetano Veloso e muitos outros.

Morris Albert – Gravadora Decca

 

Morris Albert, de acordo com as últimas informações, vive na Itália. Feelings é sua garota de Ipanema, que compôs para uma paixão platônica. Ao contrário de Helô Pinheiro, a musa inspiradora de Vinicius de Moraes, a diva de Albert, mensionada anteriormente, é uma figura pública, casada, que não quer saber de fama. Apesar da insistência da imprensa, ele nunca revelou o nome da musa misteriosa. Entretanto, ele acredita que ela sabe da homenagem. O artista é uma lenda do disco e faz parte de um seleto grupo de músicos brasileiros com larga escala de vendagens no exterior. É mais um astro da Era do Vinil!

 


Morris Albert – Feelings (1974)

 

 

<