Diana: uma das vozes mais românticas do Brasil

Nascida no bairro do Botafogo, no Rio de Janeiro, em 2 de junho de 1954, Ana Maria Siqueira Iório, mais conhecida pelo nome artístico Diana, é cantora e compositora. Iniciou a sua carreira artística no final da década de 1960 trilhando os caminhos da Jovem Guarda que estava em alta na cena musical brasileira naquela época. No ano de 1969, lançou seu primeiro disco, um single, pela gravadora Caravelle. A canção “Menti pra você” permaneceu no topo das paradas da Rádio Globo por mais de quarenta semanas como seu grande sucesso.

Ganhou de seu público e da mídia os apelidos carinhosos de “A Cantora Apaixonada do Brasil”, “A Voz Que Emociona”, entre outros, devido ao conteúdo apaixonado e melancólico de muitas de suas canções.

O primeiro disco lançado pela Gravadora Caravele fez muito sucesso, especialmente, pela aceitação do grande público à canção “Menti pra você“, de autoria da Diana,  que ficou por mais de 40 semanas em primeiro lugar na Rádio Globo. Em 1970, ela foi contratada pela gravadora CBS e lançou um novo compacto com duas canções: “Não Chore Baby” e “Eu Gosto Dele” (com o selo Epic). Nessa época, ela passou a ser produzida por Raulzito, que mais tarde ficaria conhecido como Raul Seixas, o famoso “Maluco Beleza”.   Com a produção de Seixas, Diana alcançou as paradas de sucesso emplacando hits como “Ainda Queima A Esperança”, “Uma Vez Mais”, “Fatalidade”, “Um Mundo Só Pra Nós”, “Porque Brigamos”, “Estou Completamente Apaixonada” e “Hoje Sonhei Com Você”. Raul Seixas compôs várias das baladas de Diana, a maioria em parceria com Mauro Motta. Rossini Pinto, talentoso produtor e compositor capixaba, ficou por conta de versionar os sucessos internacionais da época para Diana. De sua autoria são as letras de “Fatalidade”, “Porque Brigamos”, “Tudo Que Eu Tenho”, “Canção dos Namorados”, entre outros.

Raul Seixas, em pé, ao centro, atua como produtor da CBS.

Alguns discos gravados por Diana

AnoGravadoraFormatoTítulo
1978RCALP (Álbum)Diana
1973CBSCompacto SimplesUma Vez Mais
1972CBSCompacto SimplesDiana
1972CBSLP (Álbum)Diana
1971CBSCompacto SimplesDiana
1970CBS (Epic)Compacto SimplesDiana
1969CaravelleCompacto SimplesDiana

Em 1971, Diana fez sucesso com a canção “Ainda queima a esperança”, de Raulzito e Mauro Motta, que alcançou o sétimo lugar entre as 50 mais, segundo o Nopem, órgão de pesquisa do mercado de discos. A maioria dos sucessos de Diana eram compostos pela dupla Raul e Mauro Motta. Em 1974, Diana trocou de gravadora, passando da CBS para a Polydor/Polygram (atual Universal Music), através da qual gravou três discos, entre 1974 e 1976. Os maiores sucessos foram as músicas “Foi tudo culpa do amor”, em parceria com Odair José; “Lero-Lero”; “Sem Barulho”; e “Uma Nova Vida”, que havia sido uma composição de Odair José para ser lançada com a cantora Rosemary.

Diana

Diana fez constantes apresentações em programas de televisão, como “O cassino do Chacrinha”. Em 1978, ela lançou um disco pela RCA, já sem a produção de Raul Seixas. Na década de 1980, ela gravou alguns compactos e um LP, além de participar de um tributo ao cantor Evaldo Braga. Em 1999, a gravadora Universal relançou no CD “Popular” sua interpretação para a música “Foi tudo culpa do amor”, com Odair José. Em 2000, a música foi relançada no CD duplo “Popular”, da EMI. Por essa época, Diana passou a fazer shows pelo Brasil, principalmente no Nordeste.  As letras românticas da cantora por muitos anos aquecem os corações apaixonados. 

Diana – Ainda Queima a Esperança ( 1971). Compositores Raulzito e Mauro Motta.

Fontes: Dicionário da MPB;  Arquivos Pessoais; Letras (Terra)